sexta-feira, 6 de Setembro de 2013

Seguros... WTF?

Há cenas caricatas, numa simulação para os seguros das motas deparei-me com uma situação que já tinha ideia, mas agora fiquei mesmo com a certeza - as seguradoras não fazem a mínima ideia do que é uma mota! Na simulação para a DT (modelo AC de 1984), a lista da seguradora não tem este modelo (óbvio, uma vez que a mota só foi lançada em países 3º mundistas, ao mesmo tempo que a LC), mas daí até ter um prémio consideravelmente mais caro que uma Suzuki Bandit 600 :( Será que fazem ideia, que com o prémio anual do seguro, comprava uma todos os anos??????? Eu até percebo que por ser uma 125, com a possibiliadde de condução sem carta de mota se agrave o prémio, mas tem de haver atenuantes quando o tomador tiver carta de mota. E se este tem mais motas? Não há redução no valor do prémio? Pelos vistos não.

quinta-feira, 29 de Agosto de 2013

Stories of Bike

Já cá tinha colocado os dois primeiros episódios, agora ficam os seis. Tunnels Bridges Contact Peak Hour Origins Chemistry Romance

sexta-feira, 16 de Agosto de 2013

Yamaha DT 125cc

Já devia aqui umas actualizações... A DT AC já está em casa, pelo caminho aproveitei, e "apanhei" uma Yamaha DT 125cc MX (em estado impecável, só com algumas marcasa a evidenciarema idade da senhora) :) Na chegada, foi enfiá-las na garagem, partir de férias e... deixar para depois a observação mais atenta das motas. A MX não precisa de nada a não ser uns espelhos para poder circular, e já tem uma nova dona ( a PSI). A AC é uma embrulhada de remoção de peças e do sistema elétrico... desde a falta de luz traseira, falta de canhão de ignição, falta de comutadores no guiador, até ao corte de cabos elétricos. A recuperação desta vai ser só para a pôr a circular com o mínimo de "legalidade", uma vez que a intenção é usá-la mais para o "mato" que para a estrada... quanto menos peças, menos se partem :)